Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Paraíba, Brasil - Genealogia

Da wiki FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil Gotoarrow.png Paraíba

Tópicos de Pesquisa do Brasil
Bandeira do Brasil
Iniciando Pesquisa
Tipos de Registros
Brasil Panorâmica
Etnia
Recursos de Pesquisa Local
Moderador
O moderator da Wiki do FamilySearch para o Brasil é Adriano Almeida


Mapa localizacao Paraiba no Brasil






A Paraíba é uma das 27 unidades federativas do Brasil, situando-se na região Nordeste. É o 21º estado em extensão territorial, com área de 56.439,838 km², e tem como limites os estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará, além do Oceano Atlântico. É formado por 223 municípios, dos quais a capital é a cidade de João Pessoa.

História
[editar | editar código-fonte]

A história da Paraíba começa antes do descobrimento do Brasil, quando o litoral do atual território do Estado era povoado pelos índios tabajaras e potiguaras. Demorou um certo tempo para que Portugal começasse a explorar economicamente o Brasil, uma vez que os interesses lusitanos estavam voltados para o comércio de especiarias nas Índias. Além disso, não havia nenhuma riqueza na costa brasileira que chamasse tanta atenção quanto o ouro, encontrado nas colônias espanholas, minério que tornara uma nação muito poderosa na época.

Devido ao desinteresse lusitano, piratas e corsários começaram a extrair o pau-brasil, madeira muito encontrada no Brasil-colônia. Esses invasores eram, em sua maioria, franceses, e logo que chegaram no Brasil se aproximaram dos índios, o que possibilitou entre eles uma relação comercial conhecida como "escambo": o trabalho indígena era trocado por alguma manufatura sem valor. Com o objetivo de povoá-la, a colônia portuguesa foi dividida em quinze capitanias para doze donatários. Entre elas destacam-se a capitania de Itamaracá, a qual se estendia do rio Santa Cruz até a Baía da Traição. Em 1574 aconteceu um incidente conhecido como "Tragédia de Tracunhaém", no qual índios mataram todos os moradores de um engenho chamado Tracunhaém, em Pernambuco. Esse episódio ocorreu devido ao rapto e posterior desaparecimento de uma índia, filha do cacique potiguar nesse engenho. Após esta tragédia, D. João III, rei de Portugal, desmembrou Itamaracá, dando formação à capitania do Rio Paraíba.

Quando o governador-geral D. Luís de Brito recebeu a ordem para separar Itamaracá, recebeu também do rei de Portugal a ordem de punir os índios responsáveis pelo massacre, expulsar os franceses e fundar uma cidade. Assim começaram as cinco expedições para a conquista da Paraíba. Para isso o rei D. Sebastião mandou primeiramente o ouvidor-geral D. Fernão da Silva.

A primeira expedição aconteceu em 1574, cujo comandante foi o ouvidor-geral D. Fernão da Silva. Ao chegar no Brasil, Fernão tomou posse das terras em nome do rei sem que houvesse nenhuma resistência, mas isso foi apenas uma armadilha. Sua tropa foi surpreendida por indígenas e teve que recuar para Pernambuco.

A segunda expedição ocorreu em 1575 e foi comandada pelo governador-geral, D. Luís de Brito. Sua expedição foi prejudicada por ventos desfavoráveis e eles nem chegaram sequer às terras paraibanas. Três anos depois outro governador-geral Lourenço Veiga, tenta conquistar o Rio Paraíba, não obtendo êxito.

A terceira aconteceu em 1579, ainda sob forte domínio "de fato" dos franceses, foi concedida, por dez anos, ao capitão Frutuoso Barbosa a capitania da Paraíba, desmembrada de Olinda. Essa ideia só lhe trouxe prejuízos, uma vez que quando estava vindo à Paraíba, caiu sobre sua frota uma forte tormenta e além de ter que recuar até Portugal, ele perdeu sua esposa. Em 1582, na quarta expedição, com a mesma proposta imposta por ele na expedição anterior, Frutuoso Barbosa volta decidido a conquistar a Paraíba, mas cai na armadilha dos índios e dos franceses. Barbosa desiste após perder um filho em combate. Na quinta e última expedição, em 1584, após a sua chegada à Paraíba, Frutuoso Barbosa capturou cinco navios de traficantes franceses, solicitando mais tropas de Pernambuco e da Bahia para assegurar os interesses portugueses na região. Nesse mesmo ano, da Bahia vieram reforços por meio de uma esquadra comandada por Diogo Flores de Valdés, e de Pernambuco tropas sob o comando de D. Filipe de Moura. Conseguiram finalmente expulsar os franceses e conquistar a Paraíba. Após a conquista, eles construíram os fortes de São Tiago e São Filipe.

Para as jornadas, o ouvidor-geral Martim Leitão formou uma tropa constituída por brancos, índios, escravos e até religiosos. Quando aqui chegaram se depararam com índios que sem defesa, fogem e são aprisionados. Ao saber que eram índios tabajaras, Martim Leitão manda soltá-los, afirmando que sua luta era contra os potiguaras, rivais dos Tabajaras. Após o incidente, Leitão procurou formar uma aliança com os Tabajaras, que por temerem outra traição, rejeitaram-na.

Depois de um certo tempo, Leitão e sua tropa finalmente chegaram aos fortes (Forte de São Filipe/São Filipe e Santiago), ambos em decadência e miséria devido às intrigas entre espanhóis e portugueses. Com isso, Martim Leitão nomeou o espanhol conhecido como Francisco Castejón para o cargo de Frutuoso Barbosa. A troca só fez piorar a situação. Ao saber que Castejón havia abandonado, destruído o Forte e jogado toda a sua artilharia ao mar, Leitão o prendeu e o enviou de volta à Espanha.

Quando ninguém esperava, os portugueses unem-se aos Tabajaras, fazendo com que os potiguaras recuassem. Isto se deu no início de agosto de 1585. A conquista da Paraíba se deu ao final, pela união de um português e um chefe indígena chamado Pirajibe, palavra que significa "Braço de Peixe". A província tornou-se estado com a proclamação da República, em 15 de novembro de 1889.

Municípios
[editar | editar código-fonte]

Os 223 municípios que compõem o estado da Paraíba são:

Água Branca Caturité Mari Santa Inês
Aguiar Conceição Marizópolis Santa Luzia
Alagoa Grande Condado Massaranduba Santa Rita
Alagoa Nova Conde Mataraca Santa Teresinha
Alagoinha Congo Matinhas Santana de Mangueira
Alcantil Coremas Mato Grosso Santana dos Garrotes
Algodão de Jandaíra Coxixola Maturéia Santo André
Alhandra Cruz do Espírito Santo Mogeiro São Bentinho
Amparo Cubati Montadas São Bento
Aparecida Cuité Monte Horebe São Domingos
Araçagi Cuité de Mamanguape Monteiro São Domingos do Cariri
Arara Cuitegi Mulungu São Francisco
Araruna Curral de Cima Natuba São João do Cariri
Areia Curral Velho Nazarezinho São João do Rio do Peixe
Areia de Baraúnas Damião Nova Floresta São João do Tigre
Areial Desterro Nova Olinda São José da Lagoa Tapada
Aroeiras Diamante Nova Palmeira São José de Caiana
Assunção Dona Inês Olho d'Água São José de Espinharas
Baía da Traição Duas Estradas Olivedos São José de Piranhas
Bananeiras Emas Ouro Velho São José de Princesa
Baraúna Esperança Parari São José do Bonfim
Barra de Santa Rosa Fagundes Passagem São José do Brejo do Cruz
Barra de Santana Frei Martinho Patos São José do Sabugi
Barra de São Miguel Gado Bravo Paulista São José dos Cordeiros
Bayeux Guarabira Pedra Branca São José dos Ramos
Belém Gurinhém Pedra Lavrada São Mamede
Belém do Brejo do Cruz Gurjão Pedras de Fogo São Miguel de Taipu
Bernardino Batista Ibiara Pedro Régis São Sebastião de Lagoa de Roça
Boa Ventura Igaracy Piancó São Sebastião do Umbuzeiro
Boa Vista Imaculada Picuí São Vicente do Seridó
Bom Jesus Ingá Pilar Sapé
Bom Sucesso Itabaiana Pilões Serra Branca
Bonito de Santa Fé Itaporanga Pilõezinhos Serra da Raiz
Boqueirão Itapororoca Pirpirituba Serra Grande
Borborema Itatuba Pitimbu Serra Redonda
Brejo do Cruz Jacaraú Pocinhos Serraria
Brejo dos Santos Jericó Poço Dantas Sertãozinho
Caaporã João Pessoa Poço de José de Moura Sobrado
Cabaceiras Joca Claudino Pombal Solânea
Cabedelo Juarez Távora Prata Soledade
Cachoeira dos Índios Juazeirinho Princesa Isabel Sossêgo
Cacimba de Areia Junco do Seridó Puxinanã Sousa
Cacimba de Dentro Juripiranga Queimadas Sumé
Cacimbas Juru Quixabá Tacima
Caiçara Lagoa Remígio Taperoá
Cajazeiras Lagoa de Dentro Riachão Tavares
Cajazeirinhas Lagoa Seca Riachão do Bacamarte Teixeira
Caldas Brandão Lastro Riachão do Poço Tenório
Camalaú Livramento Riacho de Santo Antônio Triunfo
Campina Grande Logradouro Riacho dos Cavalos Uiraúna
Capim Lucena Rio Tinto Umbuzeiro
Caraúbas Mãe d'Água Salgadinho Várzea
Carrapateira Malta Salgado de São Félix Vieirópolis
Casserengue Mamanguape Santa Cecília Vista Serrana
Catingueira Manaíra Santa Cruz Zabelê
Catolé do Rocha Marcação Santa Helena

Recursos de Pesquisa
[editar | editar código-fonte]

Bibliografia
[editar | editar código-fonte]

  • Estudo da Paraiba - Sua Terra, Seu Espaço e Seu Povo - Editora: Ática

Cemitérios[editar | editar código-fonte]

Para informações sobre cemitérios, busque a página da cidade de seu interesse.

Centros de História da Família (CHF)[editar | editar código-fonte]

Instituições
[editar | editar código-fonte]

Governo da Paraíba

  • Arquivo Administrativo da Paraíba

Rua Abdias Gomes de Almeida, 800 - Tambauzinho
João Pessoa - Paraíba - PB - CEP. 58042-100 - Tel. (83) 3211-6260

  • Arquivo Histórico do Estado da Paraíba

Rua Presidente Kennedy, s/nº- Espaço Cultural- Tambauzinho, CEP: 58042-180- João Pessoa, PB

Páginas Diversas[editar | editar código-fonte]

Páginas Pessoais[editar | editar código-fonte]

Registros no FamilySearch[editar | editar código-fonte]

Referências desta página
[editar | editar código-fonte]

  1. http://cod.ibge.gov.br/232BX
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Paraíba
  3. https://pt.wikipedia.org/wiki/História_da_Paraíba
  4. http://mapasblog.blogspot.com.br
  5. http://www.conarq.gov.br/links/386-arquivos-p%C3%BAblicos-estaduais-e-do-distrito-federal.html
  6. http://www.asbrap.org.br/publicac/Links/arquivosnacionais.htm